Abracerva elege diretoria para o biênio 2020-2022

Aumento no número de associados, disseminação de regionais e ações institucionais para o avanço do setor foram relembradas pelo presidente Carlo Lapolli na assembleia que aconteceu nesta quinta-feira (12), em Blumenau (SC)

A Associação Brasileira de Cerveja Artesanal (Abracerva) terá por mais dois anos a presidência de Carlo Lapolli. A assembleia que deliberou a diretoria para 2020-2022 aconteceu nesta quinta-feira (12), em Blumenau (SC). Este será o segundo mandato do empresário, que assumiu a instituição em 2018.

Para Lapolli, uma das grandes conquistas da entidade nesse período foi a conscientização sobre a importância do papel da Abracerva. “Partimos de 20 para 775 associados. É um número bastante expressivo, mas temos certeza de que ele pode ser ainda maior. Com eles, temos representatividade para realizar ações e propor pleitos governamentais que atendam às nossas demandas”, comenta.

Outra definição importante já posta em prática são as regionais. Hoje, 10 entidades estaduais ligadas à Abracerva estão em atuação. “Além das questões tributárias, de mercado e de disseminação das marcas independentes, há também pautas que são de cada unidade da federação. Por isso, essa estratégia de termos também uma atuação localizada já trouxe conquistas importantes”, lembra. Um dos exemplos é a determinação de uma porcentagem de vendas de cerveja artesanal nos estádios do Ceará, com a gestão realizada pelas próprias marcas locais. A Acasc, de Santa Catarina, associação regionais mais antiga do país, já sinalizou que deve se transformar em Abracerva/SC.

Anúncios

Por fim, relembrou acontecimentos importantes nas questões de relacionamento com o mercado. “Um dos grandes momentos para o nosso setor foi a implantação e o início dos trabalhos da Câmara Setorial da Cerveja no Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa). Termos 25 entidades reunidas, numa voz única, levando demandas comuns diretamente ao Governo Federal é muito significativo. Termos a Abracerva conduzindo essas ações mostra como as cervejarias independentes estão, pouco a pouco, sendo ouvidas institucionalmente”, comenta. Articulações para expor o posicionamento o setor em relação a questões que impactam as cervejarias também foram realizadas nos âmbitos da saúde, tributário e fiscal.

Para o próximo biênio, Lapolli projeta, além do aumento no número de associados, uma intensificação das ações institucionais, novos formatos de entrega para os parceiros e ainda a consolidação de campanhas e eventos com a assinatura das cervejarias artesanais independentes através da assinatura da Abracerva.  

Compõem ainda a diretoria eleita: Francisco Abaeté – (Cervejaria 5Elementos), Alberto Nascimento (Cervejaria Colombina), Murilo Foltran (Cervejaria DUM), Taiga Cazarine (sommelière), Adriano Miranda (Cervejaria Raffe), José Olavo (Cervejaria Else Beer), Alexandre Mello (Cervejaria Ithajay), Luis Eduardo Pereira Neves (Cervejaria Embuarama), Marcelo Peña (Agrária), Alan Campos (Global Beer) e Maurício Zipf (Cervejaria Schornstein).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *